Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quinta-feira, 19 de março de 2015

PAPA FRANCISCO TEME SER ASSASSINADO PELOS MUÇULMANOS

PAPA FRANCISCO TEME SER ASSASSINADO PELOS MUÇULMANOS

Papa Francisco admite que pode ser assassinado,ele tem sido ameaçado pelo Estado Islâmico



O Papa Francisco tem vindo a ser ameaçado de morte nos últimos tempos. Em entrevista a um jornal argentino crê que isso seja possível.


Em entrevista ao jornal argentino La Carcova News, o Papa Francisco afirmou que “a vida está nas mãos de Deus. Eu disse ao Senhor ‘Toma conta de mim’. Mas se for de tua vontade que eu morra ou que algo me aconteça, só te peço um favor: que não doa muito. Porque sou um verdadeiro medricas no que toca à dor física'”.

O Papa tem sido ameaçado pelo Estado Islâmico, que o apelida de ser “o portador da falsa verdade”.

Em janeiro, um plano para matar Francisco, com uma bomba, em Manila, nas Filipinas, foi alegadamente impedido pelos militares, embora o Vaticano negue esta tentativa de homicídio.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Papa Francisco declara: “Tenho a sensação que meu pontificado será breve.


Em uma longa entrevista exclusiva com a correspondente da televisão mexicana Televisa, Valentina Alazraki, por ocasião de seu segundo ano de pontificado, o santo padre falou sobre sua eleição, dos escândalos, de seus limites como pessoa, de sua visão do papado, do México, da imigração e até brincou sobre o “ego” enorme dos argentinos.
thumb.aspx
“Tenho a sensação que meu pontificado será breve. Quatro ou cinco anos. Não sei, ou dois, ou três. Pelo menos dois já passaram. É como uma sensação vaga. É como a psicologia de quem joga e acredita que vai perder para não se desiludir (…) Tenho a sensação de que o Senhor meu colocou aqui para uma missão breve”, confessou.
O sacerdote de 78 anos descarta um limite de idade ao pontificado já que considera que “o papado tem algo de última instância”, e que não deve ter um término fixado. Questionado sobre se gosta de ser Papa, Francisco respondeu com resignação: “Não gosto!”
Francisco também surpreendeu com uma brincadeira sobre o ego dos argentinos e confessou que não gosta muito de viajar, que é muito apegado a seus hábitos e voltou a criticar a Cúria Romana, a poderosa máquina central da Igreja, alvo há anos de intrigas e escândalos financeiros.
Papa apresenta propostas para a reforma da Cúria Romana
“Esta é a última corte que resta na Europa. As demais cortes se democratizaram, incluindo as mais clássicas”, assegurou ao reiterar que se propõe a “mudá-la”.
O Papa afirmou que “não se sente sozinho” e aproveitou para acabar com a polêmica com o governo do México provocadas por um e-mail privado a um amigo onde pedia que evitasse a mexicanização da Argentina à respeito da violência do narcotráfico.
“Evidentemente que é uma expressão. Não tem nada a ver com a dignidade do México. Como quando falamos da balcanização, nem sérvios, nem macedônios, nem croatas se sentem ofendidos”, explicou

Nenhum comentário:

Postar um comentário